PORTUGUÊS

Prevenção

MASTIGAR É PRECISO

UM VELHO DITADO CHINÊS DIZ QUE UM GRÃO DE ARROZ DEVE SER MASTIGADO MIL VEZES.


“Um pouco de exagero, sem dúvida, mas dá uma idéia da importância da mastigação para termos uma boa digestão”
, diz o dentista Ricardo Fernandez, da Clínica Odontológica Omint.

A opinião varia de profissional para profissional, mas a idéia mais aceita é a de que a mastigação dure de um a dois minutos, tempo suficiente para que seja formado um bolo alimentar bem triturado e umidificado pela saliva. “Nada de esperar que o estômago resolva tudo. Uma boa digestão começa na boca”, afirma Fernandez.

 

Não dê comida às bactérias!

O cuidado com os dentes, porém, vem antes de uma boa mastigação e da posterior higiene bucal. O que se come é tão importante quanto a forma como se come. Para cuidar bem dos dentes, a dieta precisa ser rica em cálcio (leite e derivados) e ferro (folhas verdes e beterraba). “O flúor é também importantíssimo, pois fortalece a superfície externa do esmalte dos dentes, protegendo-os do ataque ácido das bactérias”, diz.

 

Evitar o consumo de açúcar é a regra de ouro para quem quer ter dentes saudáveis. A superfície dos dentes tem muitas pequeninas ondulações, cantinhos onde o açúcar de restos de balas, chicletes e doces costuma ficar, escondido, facilitando o caminho das cáries. “É como dar uma bandeja de comida para uma colônia de bactérias que provavelmente já vive nesses cantinhos”, afirma Mauricio Bellonzi, outro especialista da Clínica Omint.

 

Processador natural

Os dentes são formados na parte externa pela coroa, uma estrutura dura e branca, constituída por

esmalte, além de cemento (superfície externa da raiz). Na parte interna tem a dentina e, por último,

a polpa dentária, que é a região mais sensível.

Esse conjunto é muitíssimo bem preparado para triturar grãos, raízes, talos, carnese frutas, de

preferência os não-processados. Quanto mais utilizarmos nossa função mastigatória com estes

alimentos, melhor. Segundo Ricardo Fernandez, dentes pouco exigidos podem gerar ou agravar um desequilíbrio na mastigação.

 

A digestão não é trabalho só para o estômago. O processo começa na boca pelo simples fato de que, quanto mais triturado o alimento, melhor vai funcionar o estômago e, por sua vez, o intestino.

 

“Existem na nossa saliva produtos que iniciam o processo digestivo. A umidificação do alimento pela saliva estimula várias reações químicas que facilitam bastante a digestão.”

 

Mastigar é um processo instintivo e cada um faz do seu jeito. O que os dentistas orientam é que se tenha

o cuidado de mastigar dos dois lados da arcada dentária. “Sobrecarregar um só lado pode causar dores musculares, problemas de articulação ou desalinhamento dos dentes”, diz Mauricio Bellonzi. O resultado pode vir em forma de dor na nuca, no ouvido e até dor-de-cabeça.

 

O tempo de todo mundo é cada vez mais curto e muitas vezes é o horário das refeições o

mais reduzido do dia. O problema é que comer rapidinho, sem tempo para mastigar direito,

traz complicações. Segundo Ricardo Fernandez, quando almoçamos a jato, complicamos o trabalho digestivo. “Uma mastigação malfeita pode prejudicar a absorção dos nutrientes pelo estômago.

Sem contar que muitos problemas gástricos poderiam ser evitados somente com uma boa mastigação.”