Essa cadelinha tem sorte. De tanto zanzar em uma das arborizadas ruas dos Jardins, em São Paulo, acabou virando moradora. Há dois anos, seu endereço é o atelier do artista plástico Gustavo Rosa, que adotou a vira-lata e fez dela a mascote elegante que é hoje – já apareceu até na revista Caras! “Vieram fazer a reportagem comigo”, ele conta. “Mas ela roubou a cena.”

Gustavo, associado Omint desde 1994, tem uma longa história com os animais. “Quando criança, a gente ia para o sítio do meu avô, amanhecia dando comida às vacas, cavalos e galinhas.” Em casa, sempre tinha cachorro e gato. “Minha mãe era muito ligada em bichos.” Boa parte de sua obra, reconhecida aqui e lá fora, tem animais como motivo.

Mas não foi Gustavo quem recolheu a cadela. “O pessoal aqui do atelier a adotou sem me avisar.” Havia algum tempo, ele vinha evitando ter um bicho de estimação. “Eu me apego demais, depois sofro com a perda.” Passou quase um mês até que ele percebesse a nova integrante da equipe. “Ela é muito querida por todos, inclusive os clientes.” Vale dizer, a ex-sem-teto agora tem nome e sobrenome: Zazá Rosa.