5 fatos sobre o câncer que você precisa saber

Muitas vezes, o que se ouve e lê por aí não é verdade. Entenda melhor sobre mitos e verdades sobre o câncer.

Publicado por administrator

9 de fevereiro de 2024

O câncer ainda é uma das doenças mais desafiadoras da medicina. Apesar dos muitos avanços tecnológicos ao longo dos anos e da ampla disseminação de informações sobre a doença, o tema ainda é envolto em estigma social.

Além disso, o câncer está repleto de mitos, seja por crenças populares ou até mesmo por informações desencontradas. Por isso, convidamos o Dr. Rafael Kaliks, médico oncologista credenciado pela Omint, para falar sobre o tema.

Neste post, vamos explorar alguns dos mitos mais comuns para que você não se confunda. Fique até o final e veja!

1. Remédios “naturais” não curam o câncer

5 fatos sobre o câncer que você precisa saber

Você já pode ter visto por aí promessas de chás ou plantas milagrosas que “curam o câncer”, mas ainda não há evidências científicas de que isso de fato aconteça.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA, tratamentos alternativos para o câncer, além de não ajudarem, podem atrapalhar. Medicamentos fitoterápicos, chás e outras terapias alternativas tendem a interferir e prejudicar os resultados da terapia padrão.

Além disso, é essencial destacar quanto a relação entre médico e paciente deve ser de confiança, e o uso de qualquer fitoterápico precisa ser informado para garantir que não interfira no tratamento.

Por outro lado, se o tratamento alternativo que você busca for algo que lhe traga bem-estar emocional e não prejudica o tratamento tradicional, ele pode ser incluído na recuperação.

2. Nem todos os tumores são cânceres

Quando se fala em tumor, logo vem à cabeça um câncer, mas não é bem assim. Alguns tumores podem ser benignos. Veja as diferenças a seguir.

Tumores benignos

  • Caracterizados por células que crescem de forma localizada e não se espalham para outros tecidos ou órgãos do corpo.
  • Geralmente são “encapsulados” e têm crescimento lento e controlado.
  • Compostos por células que se assemelham às células normais do tecido de origem e geralmente não representam ameaça significativa à saúde.
  • Exemplos comuns de tumores benignos incluem fibromas uterinos (miomas), lipomas (tumores de tecido adiposo) e nevus (pintas).

Tumores malignos (cânceres)

  • Caracterizados por células que crescem de forma descontrolada, invadem tecidos circundantes e podem se espalhar para outras partes do corpo em um processo chamado metástase.
  • Têm a capacidade de se infiltrar em tecidos saudáveis adjacentes e invadir a corrente sanguínea ou linfática, permitindo que se espalhem para outras áreas do corpo.
  • Compostos por células que apresentam anormalidades genéticas e morfológicas, e podem variar em agressividade e capacidade de se espalhar.
  • Exemplos de cânceres comuns incluem câncer de pulmão, de mama, de cólon e de próstata.

Os tumores benignos geralmente necessitam, apenas, de acompanhamento regular ou mesmo cirurgia, diferentemente dos tumores malignos, que muitas vezes precisam de cirurgia imediata e outras terapias combinadas, como quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia e imunoterapia.

3. Celular e forno de micro-ondas não causam câncer

5 fatos sobre o câncer que você precisa saber

Essa é uma crença popular muito comum, e de fato ainda existem muitas pesquisas sobre essa questão. Porém, até hoje não há evidências científicas de que celulares ou micro-ondas possam causar câncer.

Ambos os aparelhos emitem o que é chamado de “radiação não ionizante”, ou seja, as ondas – que já são de baixíssima frequência – emitidas por eles não têm energia suficiente para ionizar átomos e causar danos diretos ao DNA das células.

No entanto, é importante lembrar que o uso do celular, por exemplo, deve ser controlado por diversos outros motivos que podem afetar a saúde geral, como a ansiedade e o estresse.

4. O açúcar não é cancerígeno

5 fatos sobre o câncer que você precisa saber

Outro mito que circula por aí é o de que o açúcar pode causar câncer. Por si só, o açúcar não é uma substância cancerígena, ao contrário do tabaco, que comprovadamente é causador de diversos cânceres.

Esse mito surgiu por volta de 1920, quando um fisiologista alemão notou que algumas células tumorais consumiam mais glicose do que as células saudáveis. Porém, anos depois, não só ficou claro que esse consumo não era a causa do câncer, como se identificou também que alguns cânceres absorviam mais gordura do que o açúcar para se multiplicarem.

A partir de então, surgiram diversas dietas com a promessa de curar ou prevenir o câncer devido à redução de açúcar, mas não tiveram nenhuma evidência comprovada.

A verdade é que o câncer é uma doença multifatorial e não depende somente de um alimento para ocorrer.

O que se sabe é que ingerir açúcar refinado em excesso pode causar outras doenças, como obesidade ou diabetes, e consequentemente prejudicar a sua saúde.

Uma dieta equilibrada é o mais recomendado, e ela pode até mesmo conter açúcar, desde que de forma equilibrada. Segundo a última recomendação de consumo da Organização Mundial de Saúde (OMS) feita em 2023, para uma dieta de 2.000 kcal/dia, pode-se consumir de 5 a 10 colheres de chá de açúcar (50g) diariamente.

Vale lembrar que muitos alimentos têm açúcar adicionado: verifique, então, o rótulo das embalagens.

5. O câncer não é contagioso

5 fatos sobre o câncer que você precisa saber

O câncer não é uma doença contagiosa, que passa de pessoa para pessoa por meio de contato físico ou compartilhamento de objetos. Isso é um mito.

O câncer acontece devido ao crescimento descontrolado e anormal de células que sofreram alterações em seu material genético. Essas modificações genéticas podem decorrer de predisposições hereditárias, exposição a diversos produtos químicos contidos no cigarro, alcoolismo ou infecções por determinados vírus. Há, porém, muitos casos de câncer em que não se identifica a causa.

Embora o câncer não seja contagioso, pode ocorrer contágio entre pessoas de vírus oncogênicos, ou seja, vírus que têm a relação comprovada com desenvolvimento de cânceres, como o vírus HPV ou o da hepatite B, ambos transmitidos por contato sexual.

Portanto, torna-se imprescindível informar-se sobre uma condição tão comum. Afinal, a doença é complexa e é crucial nos concentrarmos no conhecimento existente sobre ela, buscando formas de prevenção e tratamento. Além disso, é importante ter cautela com as informações que encontramos e lemos.

Você acreditava em algum desses mitos? Compartilhe com quem também precisa saber!

Assine nossa Newsletter

E-mail cadastrado com sucesso