Os 4 pilares da saúde e a importância de mantê-los em harmonia

Exercício físico, alimentação, sono e saúde mental: entenda a importância de cada um e por que estão interligados

Publicado por administrador

6 de abril de 2022

Você pode achar que manter uma vida saudável tem sido cada vez mais difícil, e talvez realmente esteja certo. Com o avanço exponencial da tecnologia nos últimos anos, muitas situações quase não exigem esforço: comidas práticas e rápidas, acesso de carro para todos os lados, trabalho no escritório por pelo menos 8 horas por dia sem precisar se levantar.

Pode ser que estejamos falando exatamente da sua realidade, e o problema é que ela pode trazer consequências desagradáveis em curto, médio e longo prazo.

Quando falamos de saúde, precisamos entender que o termo abrange uma série de pilares da nossa vida, que precisam estar em equilíbrio para termos melhor qualidade de vida. Para falar mais sobre esse assunto e dar dicas práticas de como realmente colocá-las em prática, conversamos com o professor de Educação Física Márcio Atalla, especialista em Treinamento de Alto Rendimento e pós-graduado em Nutrição, e com o Dr. Nemi Sabeh Jr., coordenador médico da Seleção Brasileira Feminina de Futebol, cirurgião e médico credenciado Omint.

Neste artigo, vamos conferir:

O histórico tecnológico e as influências nos principais pilares da saúde

A importância da atividade física como prevenção e bem-estar

Mantendo o equilíbrio: movimento e calmaria na mesma proporção

Como as empresas podem auxiliar na melhora da qualidade de vida no trabalho

Alimentação e sono em dia

Quais as melhores dicas para manter uma vida mais saudável?

 

O histórico tecnológico e as influências nos principais pilares da saúde

Se analisarmos a relação do homem com a atividade física da Pré-História até hoje, notamos que tudo que foi descoberto pelo homem surgiu da necessidade de favorecer algo. Isso pode parecer óbvio, mas possui relação direta com a realidade contemporânea.

A evolução da tecnologia nos trouxe para dias em que facilitamos tanto nosso cotidiano em alguns aspectos práticos que ficou difícil lembrar que o corpo necessita de movimento. Deixamos de subir escadas, andar longas distâncias, carregar peso, tudo isso porque temos meios que nos auxiliam com esse tipo de atividade e, sejamos sinceros, ninguém gosta de chegar suado aos lugares ou ter de fazer algum tipo de esforço muito puxado.

E, de fato, nosso cérebro foi programado para conseguir o máximo com o mínimo de esforço possível da forma mais confortável que estiver disponível. Com tudo isso, combinado com os recursos disponíveis hoje, já podemos identificar o primeiro problema: o sedentarismo.

Mas só a atividade física é responsável pela saúde? Não! Nossa saúde precisa ser entendida como um todo. Algumas outras necessidades do nosso corpo – chamadas de pilares – estão inteiramente interligadas e também necessitam de atenção para que a vida seja realmente saudável.

Dessa forma, podemos resumir os principais pilares da saúde em: exercícios físicos, alimentação, sono e saúde mental.

Você pode estar pensando que pelo menos um desses não está legal. Precisamos contar um segredo: é realmente difícil mantê-los em dia, mas não impossível!

A questão é que manter um estilo de vida mais saudável exige disciplina e esforço para que dê certo, e mudanças, principalmente drásticas, não podem ser feitas da noite para o dia. Falaremos mais sobre isso ao longo do texto.

Primeiramente, é importante que você entenda que saúde não é só sobre um desses pilares, e sim todos trabalhando em equilíbrio no seu ritmo.

 

A importância da atividade física como prevenção e bem-estar

Apesar de a prática regular de atividade física não ser a única responsável pela melhora da qualidade de vida, segundo o professor de Educação Física Márcio Atalla, ela é primordial para que as outras áreas também funcionem da forma correta. Vamos entender por quê.

Engana-se quem pensa que a prática da atividade física traz benefícios somente físicos. É claro que os benefícios de ganho de força, emagrecimento (se esse for o seu objetivo) e maior flexibilidade do corpo são realmente muito esperados e buscados, mas as vantagens vão muito além disso.

Quando praticamos exercício físico, a oxigenação no cérebro melhora consideravelmente e isso nos ajuda a pensar com mais clareza. Além disso, a liberação de hormônios que proporcionam prazer – como a endorfina e a serotonina – também são responsáveis por trazer bem-estar durante e após a atividade física.

Analisando isso em longo prazo e após conseguirmos com que isso vire uma rotina diária, podemos notar a melhora no humor e até mesmo mais facilidade para lidar com outras questões do cotidiano.

Se fosse fácil estabelecer em uma rotina diária de exercícios, todos faríamos sem maiores complicações. Porém, manter-se em movimento também implica esforço e dedicação.

“A maioria das pessoas busca por motivações para fazer exercício. A questão é entender que se exercitar é uma necessidade, e que, muitas vezes, não vamos encontrar motivação nenhuma para fazê-lo. É natural do nosso cérebro querer se manter em repouso. É necessário termos a consciência de que isso precisa ser aplicado em nosso dia a dia com sabedoria. Não adianta querer mudar tudo da noite para o dia”, afirma Marcio.

Ainda temos a ideia falha de que exercício físico precisa ser intenso, só pode ser feito na academia, além do desejo irreal de resultados imediatos.

Acredite: todo exercício conta! Você não precisa ir necessariamente à academia nem fazer um treino de atleta para sentir que está fazendo a diferença. Todos nós necessitamos de um tempo de adaptação para qualquer atividade que iniciamos, e com o exercício não seria diferente.

“O movimento livre é importante e, às vezes, pode contar mais do que a ida a academia. A troca do elevador pelas escadas e descer um ponto antes do destino final são pequenas ações no dia a dia que contam e muito! É importante lembrar que é apenas um pouco por dia, todos os dias, até que você adquira mais condicionamento físico e possa passar para um próximo passo. Precisamos lembrar que começar a ter um estilo de vida mais saudável é um processo e acontece lentamente, cada um no seu ritmo”, reforça Marcio.

Até aqui você já deve ter entendido que praticar atividades físicas é importante, mas exige esforço e dedicação. Por isso, vamos levantar mais um benefício de se exercitar: o bem-estar geral e a prevenção de doenças futuras.

Quando você se mantém ativo, conserva os níveis de colesterol no sangue mais baixos e controla melhor o peso. Só com esses dois benefícios, fica bem mais fácil evitar doenças como diabetes e hipertensão.

Por isso é sempre importante reforçar: prevenir é sempre o melhor caminho.

 

Mantendo o equilíbrio: movimento e calmaria na mesma proporção

Como já vimos até aqui, sabemos que o exercício físico é primordial para a saúde e o bem-estar. Mas não dá pra se exercitar o tempo todo: o corpo também precisa de descanso.

Durante a atividade física, movimentamos o corpo, liberamos hormônios responsáveis pelo prazer e bem-estar, e colocamos nossas estruturas para funcionar. Do outro lado, temos o tempo de descanso, a calmaria, aquele momento para nos desconectarmos de tudo e colocar a cabeça no lugar. Dessa forma, encontramos o equilíbrio ideal.

Um fator importante e presente em ambos momentos é a respiração. Durante o exercício, oxigenamos o cérebro e durante o descanso, também! Por isso a prática da meditação pode auxiliar nesse momento.
“O oxigênio para o cérebro funciona como um alimento prazeroso. É ele o responsável por nos ajudar a pensar melhor, fazer com o que o nosso cérebro funcione, oxigenando nossos neurônios”, afirma Dr. Nemi.

Por isso, equilíbrio é tudo! Assim como o corpo, a mente também se cansa, e momentos de relaxamento são essenciais para combater a ansiedade e o estresse.

Quando falamos em descanso, não estamos nos referindo somente a grandes períodos de tempo. Durante o seu dia a dia, tire alguns minutos para respirar fundo, fechar os olhos, tentar apenas deixar os pensamentos passarem, focar apenas na respiração.

 

Como as empresas podem auxiliar na melhora da qualidade de vida no trabalho

Sabemos que a realidade da maioria das pessoas é não ter muito tempo além do trabalho. Por isso, as empresas têm de entender que o hábito de se movimentar e descansar também precisa ser adotado dentro das próprias organizações, motivando o funcionário de alguma forma.

A empresa pode propor alguns minutos durante o expediente para que o colaborador se levante para se alongar, troque apenas um lance de escadas uma vez ao dia, ou ainda propor programas para a prática de esportes.

Pode-se também sugerir pequenos minutos de meditação. E não pense que isso é algo muito mirabolante: estamos falando apenas de parar o que se está fazendo, fechar os olhos e focar na respiração. Isso pode ser feito em poucos minutos várias vezes ao dia.

Essas movimentações e paradas garantem mais bem-estar ao colaborador e torna o dia a dia mais prazeroso e produtivo.

 

Alimentação e sono em dia

Até aqui, falamos muito da importância do exercício físico e do descanso, mas, como citamos, existem outros pilares que também precisam de atenção. Até porque é impossível que você se exercite sem se alimentar ou dormir bem, não é mesmo?

Pois é, a alimentação tem o papel de nos dar energia para realizarmos todas as nossas outras atividades cotidianas. Ela é nosso combustível e deve ser prazerosa.

Nosso corpo tende a armazenar gordura e sabemos quanto é difícil resistir a comidas que não são tão saudáveis assim. Outras vezes reconhecermos que já estamos satisfeitos, mas parece que o corpo sempre quer mais.

Mas não queira mudar totalmente a alimentação da noite para o dia ou ficar restringindo alimentos. A chance de falha e frustração nesse cenário é muito grande.

“Não adianta você reduzir drasticamente o consumo de calorias ou começar a cortar alimentos do nada. É preciso um preparo e existe um processo. Tente reduzir as coisas aos poucos. Quando já estiver adaptado àquilo, mude mais um pouco. Sempre em pequenos passos para que você possa conseguir o mais importante: constância”, reforça Marcio.

Além disso, dietas da moda e chás emagrecedores são apenas uma distração. Você não precisa de nenhum alimento caro e muito diferente do que já está habituado a comer. “Arroz, feijão, proteína e salada funcionam muito bem. Não é preciso nada demais para uma alimentação saudável e engana-se quem pensa dessa forma. Coma o mais natural possível e respeite a sua saciedade”, orienta Márcio

Outro pilar importante para uma vida mais saudável é o sono. É durante uma noite bem dormida que fazemos a limpeza do que não nos serve mais e nos preparamos para viver o dia seguinte.

Sem um sono de qualidade, você vai se sentir cansado, indisposto, irritado e, em casos mais sérios, até mesmo mais angustiado.

Por isso, se você não tem dormido direito, procure identificar quais travas estão impedindo que tenha sono de qualidade. Tente sempre praticar a higienização do sono.

Por último e não menos importante: cuide da sua saúde mental. Sabemos que, se os outros pilares citados até estiverem em equilíbrio, certamente você poderá ter melhora efetiva na sua saúde mental porque tudo interligado.

Mas sabemos que pode não ser tão simples assim. Então fique atento aos sinais! Não se esqueça de que descanso e lazer também fazem parte de uma vida saudável, além de beneficiarem a saúde mental.

Aproveite os momentos em que você sente prazer e não se sinta culpado por relaxar quando se sentir cansado, okay? Quer apenas se deitar e não fazer nada? Está tudo certo! Afinal, você não precisa ser produtivo o tempo todo.

 

Quais as melhores dicas para manter uma vida mais saudável?

1. Entenda os pilares como benefícios para o seu corpo e não se cobre tanto. Comece devagar e entenda que a evolução vem com o tempo.

2. A criação de um hábito realmente demora. Por isso, inclua um pouquinho de melhora todos os dias até que você atinja seu objetivo.

3. Procure por profissionais sérios e capacitados para auxiliar você no processo: eles poderão ser guias para o seu processo. Dispense quem oferecer soluções fáceis e mágicas.

4. Hidrate-se! Nosso corpo é composto a maior parte por água e a hidratação é fundamental em todos os processos do seu organismo.

5. Inclua pelo menos uma fibra em todas as suas refeições. Elas auxiliam no funcionamento do seu intestino e fazem bem à saúde.

6. Acima de tudo, respeite seus limites! Cada um possui um ritmo e o desenvolvimento é individual.
Encontre aquilo que funciona melhor para você.

E aí, está se sentindo mais animado para mudar seus hábitos? Comece hoje mesmo e orgulhe-se de você no futuro!

Deixe seu comentário

Comentário enviado para a moderação.

Por favor aguarde!

Assine nossa Newsletter

E-mail cadastrado com sucesso