A importância da saúde do sono da mulher

Essencial na vida feminina, o sono pode sofrer várias alterações de acordo com cada período

Publicado por administrador

8 de março de 2022

O sono é parte indispensável do nosso dia a dia, pois, a partir dele, diversos processos são renovados. Mesmo sabendo que a má qualidade dele pode afetar todos os seres humanos, as mulheres tendem a sofrer consequências de forma diferente dos homens, dependendo de cada período vivido.

Aproveitando que estamos no mês dedicado à mulher e no qual também é celebrado o Dia Mundial do Sono, conversamos com a Dra. Luciane Mello, médica especialista em Medicina do Sono. Ela nos contou os principais pontos sobre o assunto, nos ajudando a entender qual a importância do sono na vida feminina e por que é primordial ficar atenta e cuidar da qualidade desse momento tão importante.

Neste artigo, você vai conferir:

 

Por que o sono é tão importante?

 O sono é parte imprescindível do nosso dia a dia. Estudos já comprovam que passamos um terço de nossas vidas dormindo e é essencial que isso realmente aconteça, pois ele regula diversas funções do nosso organismo, auxiliando na estabilização metabólica, de temperatura e até dos nossos hormônios.

Também é durante o sono que temos nossos ajustes de memória e aprendizados revisados. Ele ainda estimula o crescimento infantil.

Teorias mais recentes também propõem que muitas substâncias desnecessárias ao nosso organismo no dia a dia também são limpas durante o sono, reforçando mais uma vez a sua importância.

Estudo realizado pelo Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) mostra que 65% dos brasileiros entrevistados têm baixa qualidade de sono e apenas 7% dessas pessoas procuram ajuda profissional para sanar o problema. A pesquisa ainda afirma que 34% dos voluntários tinham insônia.

É fato: sem dormir não vivemos. A privação de sono ou sua má qualidade pode desencadear diversos distúrbios de saúde, como problemas de memória, cardiológicos, respiratórios, psicológicos e até mesmo imunológicos. Esses transtornos têm se agravado ainda mais com o ritmo da sociedade, que exige cada vez mais menos horas de sono – e muitas vezes de má qualidade! – devido à ansiedade causada de forma muito comum na nossa realidade.

 

O sono das mulheres e por que ele é importante para o funcionamento do organismo

 O sono é indispensável para todos os seres humanos. Porém, a má qualidade ou a privação dele pode ter diferentes consequências para ambos os sexos.

Um distúrbio comum é a apneia do sono. O quadro é caracterizado por uma paralisação momentânea da respiração durante o sono ou respiração muito superficial durante esse período, que acaba acarretando uma série de alterações metabólicas que remetem a uma qualidade de sono ruim e pouco renovadora, trazendo complicações para o indivíduo.

Porém, a apneia e outros distúrbios do sono têm manifestações distintas ao longo do dia em ambos os sexos. Enquanto no homem, as queixas geralmente são de sonolência diurna, as mulheres apresentam quadro de irritabilidade, falta de concentração, alterações no humor, dificuldade de cognição e fadiga.

Isso se dá principalmente pela questão hormonal, muito mais presente nas mulheres. Índices mundiais apresentam a queixa de insônia muito maior por parte das mulheres, que muitas vezes vivem jornada de trabalho muito maior, não se limitando apenas ao espaço profissional.

A má qualidade do sono também pode estar relacionada a obesidade, falta de exercícios físicos e dieta equilibrada. A diminuição de libido feminina também pode ser fruto de um sono ruim.

 

  • O sono no ciclo menstrual

Em cada fase da vida da mulher, o sono pode ter diversas alterações. No período pré-ovulatório, a mulher tende a sofrer com fragmentação do sono, não conseguindo manter um descanso adequado porque não atinge as fases de sono mais profundas.

Nessa fase, algumas podem se queixar também de sonolência e de outros sintomas que podem interferir ainda mais no descanso saudável, como a cefaleia (dor de cabeça), náuseas e vômitos.

 

  • O sono na gravidez

 O sono da mulher pode ser inteiramente afetado no período da gravidez e até mesmo nos primeiros anos da criança.

Durante a gestação, ocorre o desconforto de carregar o peso da barriga, assim como há menos espaço para os órgãos, como bexiga e pulmões, em virtude do aumento da pressão intra-abdominal, fazendo com que a mulher precise urinar mais vezes e dificultando um pouco a sua respiração. Ainda existe a posição para dormir, que fica bem mais limitada.

Logo após o nascimento do bebê, a mãe precisa acompanhar o ritmo da criança, principalmente na questão da alimentação, o que a impede de ter uma noite de sono completa, afetando também a qualidade de sono e causando muito cansaço.

Nessa fase, a recomendação é que a mãe tenha uma rede de apoio para ajudá-la a tirar pequenos cochilos sempre que possível. Apesar de ser apenas por um período, é necessário que haja uma atenção para que estes poucos períodos sejam da melhor qualidade possível (ambiente fresco, ventilado, com pouco iluminação e sem ruídos), contribuindo para saúde da mãe e do bebê.

 

  • O sono na menopausa

 A menopausa também é outro período em que a mulher pode apresentar diversas variações de sono. As ondas de calor e a irritabilidade causada pelo processo podem facilitar distúrbios do sono.

Devido à predisposição do maior acúmulo de gordura abdominal nessa fase, a apneia do sono obstrutiva é bastante diagnosticada.

É importante que o profissional olhe também para os outros pontos presentes na vida da mulher, como a diminuição da produção de hormônios e a tendência depressiva devido a diversos fatores sociais, para que o diagnóstico seja mais preciso.

 

Como posso melhorar a qualidade do meu sono?

 Segundo a Dra. Luciane, a rotina é o primeiro passo para que a qualidade do seu sono melhore. Nosso cérebro precisa distinguir o que é hora de trabalhar e o que é hora de descansar.

Por isso, a higiene do sono, tanto falada, é realmente indispensável. Evitar estimulantes como cafeína e nicotina perto do horário de sono, refrear o uso telas, como celular, TV e outros dispositivos, perto deste horário também é importante para que nosso cérebro comece a entender que é horário de descanso.

Durante a pandemia, a desorganização da rotina se tornou ainda pior. Por fazermos tudo no mesmo ambiente, o cérebro fica confuso sobre nosso ciclo.

Por isso, preze por manter uma rotina de sono saudável respeitando os horários de descanso. Eles são essenciais para que você consiga manter uma vida saudável sem adoecimento devido à privação de sono.

Outro ponto essencial é lembrar que todos os profissionais devem questionar a saúde do sono de seus pacientes, ainda que essa não seja a sua especialidade. Muitos problemas podem estar relacionados apenas à falta de descanso adequado, sendo resolvido facilmente se direcionado para o profissional correto.

 

Deixe seu comentário

Comentário enviado para a moderação.

Por favor aguarde!

Assine nossa Newsletter

E-mail cadastrado com sucesso