O futuro do trabalho está na qualificação profissional

Saiba por que e como apostar no desenvolvimento de quem já faz parte da sua empresa

Publicado por administrador

2 de junho de 2022

Em um mundo de constante transformação, com um mercado cada vez mais competitivo, é essencial que as empresas acompanhem esse fluxo. Para serem bem-sucedidas, é importante investir no contínuo desenvolvimento de suas equipes para que os colaboradores se tornem mais criativos, inovadores e de alta performance.

Treinamentos e capacitações se colocam como soluções eficazes em médio e longo prazo, aumentando o nível de sucesso dos funcionários e, consequentemente, das empresas. Por isso, é um aspecto que tem sido cada vez mais exigido em gestão de pessoas.

Ao longo desse artigo, vamos falar sobre o que é treinamento e capacitação de funcionários, a importância de adotar essas práticas e como implementá-las na sua organização. Continue a leitura para tirar todas as dúvidas sobre o assunto!

 

O que é treinamento e capacitação de funcionários?

É uma estratégia de gestão de pessoas para estimular o desenvolvimento profissional dentro de uma empresa com investimento em ações focadas em ampliar e aprimorar habilidades e conhecimentos específicos dos colaboradores. Pode ser aplicada por meio de aulas, cursos, especializações, palestras, treinamentos e workshops. É, portanto, uma forma de valorizar quem já está na organização e reter talentos.

Embora visem ao mesmo objetivo, treinamento e capacitação são ações distintas. O primeiro é voltado para preparar o colaborador e ensinar uma habilidade ou ferramenta específica, a fim de diminuir erros durante a execução das tarefas e otimizar processos. O treinamento também é eficaz para questões que abrangem a cultura organizacional, para explicar mudanças ou transmitir os valores da organização.

Já a capacitação ou o desenvolvimento é uma iniciativa voltada para a criação de competências e ensinamento de habilidades para uma nova função. Tem como foco o crescimento do indivíduo para que ele possa desenvolver atividades com maior autonomia.

 

Por que investir na qualificação dos funcionários?

Adotar as práticas de treinamento e desenvolvimento traz muitas vantagens e benefícios para a equipe e, principalmente, para a sua organização. Confira!

 

• Aumento da produtividade

Para se sobressair em meio a um mercado altamente competitivo, com consumidores cada vez mais exigentes, expostos a um intenso fluxo de informação e estímulos, uma empresa precisa aproveitar ao máximo seus recursos internos.

Por isso, é importante incentivar o aprendizado e investir na atualização de seus funcionários. Com o conhecimento teórico e técnico em mãos, os profissionais se tornam aptos a exercerem suas funções e assim lidar mais facilmente com os desafios rotineiros, entregando melhores e maiores resultados.

 

• Minimização das fraquezas e aprimoramento de produtos e serviços

A qualidade dos produtos e serviços oferecidos por uma empresa reflete a qualificação dos funcionários. Profissionais bem preparados realizam melhor o trabalho e agregam valor à companhia.
É importante mapear as dificuldades e os obstáculos que precisam ser superados pela equipe para saber quais treinamentos devem ser aplicados. Consequentemente, serão entregues resultados mais satisfatórios e um atendimento diferenciado, o que se torna um ponto positivo para a organização.

Em longo prazo, o investimento estratégico no treinamento e na capacitação frequente dos funcionários levará a resultados mais consistentes.

 

• Engajamento e motivação da equipe

Problemas de motivação impactam negativamente no desempenho dos colaboradores. Capacitações e treinamentos constantes estimulam um ambiente de criatividade e inovação. Ao ser envolvido nessas ações, o funcionário tem a percepção de ser valioso para a empresa. Isso eleva seu nível de satisfação e faz com que se sinta mais motivado para executar as tarefas.

 

• Retenção e desenvolvimento de talentos

De acordo com uma pesquisa do LinkedIn, a capacidade de aprender e crescer é um fator decisivo para a permanência de um funcionário na empresa – mais importante até do que receber um aumento ou a relação com o chefe. Os dados mostram quanto um ciclo de aprendizagem contínuo é importante para diminuir a rotatividade e reter os talentos em formação, que acabam tendo a perspectiva de crescimento e permanência dentro da organização.

Encontrar profissionais qualificados para as vagas, cuja contratação seja economicamente viável, é uma dificuldade que as empresas costumam ter ao prospectar candidatos. Assim, investir em capacitação e treinamento do público interno é uma forma de ter uma vantagem em relação aos concorrentes e ainda oferecer um diferencial para futuras contratações.

Colaboradores satisfeitos também contribuem para manutenção e fortalecimento de uma imagem positiva da organização. Tal reconhecimento atrai bons profissionais, que estão em busca de benefícios e vantagens, como uma cultura organizacional que preze pela valorização e qualificação de quem atua na empresa.

 

Como identificar as necessidades de qualificação profissional dentro da empresa?

Para aprimorar os talentos dos funcionários, criar e selecionar os conteúdos de aprendizado, o departamento de Recursos Humanos precisa fazer o Levantamento de Necessidades de Treinamento (LNT). Por isso, separamos alguns pontos que devem ser levados em consideração durante essa análise;

• identificar os níveis atuais de conhecimentos, competências e habilidades dos profissionais de cada área de atuação e comparar com o nível que é considerado necessário para a função;

• mapear as falhas de desenvolvimento e de habilidades de cada colaborador e entender os obstáculos que precisam ser superados pela empresa;

• definir o método a ser usado e desenvolver um planejamento com base nas demandas, alinhado aos objetivos e às metas da organização.

Com esse levantamento em mãos, é possível construir a estratégia de jornadas e experiências dos colaboradores, certificando-se de que o investimento seja direcionado da forma correta, ativando os diferenciais da sua organização – as pessoas que a compõem.

Veja alguns exemplos de situações que demandam a realização de treinamentos:

– entrada de novos funcionários: o colaborador precisa ser integrado à realidade da empresa;

– implementação de novas tecnologias: é preciso garantir que os colaboradores consigam lidar com as novas ferramentas e tecnologias implementadas;

– mudanças no processo organizacional: novos métodos devem ser passados para o funcionário a fim de minimizar erros e evitar lentidão;

– motivação de funcionários: treinamentos com o gestor colaboram para engajar colaboradores desmotivados.

 

Quais são os principais tipos de treinamento?

Agora que você já fez o levantamento das necessidades da sua equipe, alinhado aos objetivos da empresa, o próximo passo é encontrar a opção de treinamento e capacitação que melhor se encaixa, aumentando a chance de impactos positivos nos resultados.

Confira alguns deles!

 

Onboarding

Um novo colaborador se adapta mais facilmente se tem conhecimento da cultura e do clima organizacional. O onboarding é essencial para a jornada desse funcionário e faz com que ele já inicie o trabalho tendo contato com os valores e as metodologias da organização.

 

Orientação e mentoria

Para evitar desperdício de talentos e fazer com que o profissional compreenda as atividades que precisa realizar, um programa de orientação se coloca como ótima solução. Os gestores e a equipe de RH devem orientar constantemente o colaborador, direcionando-o corretamente e transmitindo o conhecimento tácito.

 

Treinamento técnico ou de hard skills

Prática bastante comum nos processos internos de qualificação profissional, o treinamento atua no desenvolvimento de hard skills (habilidades técnicas). É usado para ajudar o colaborador a realizar suas tarefas de forma mais ágil e rápida. Treinamentos de atualização também são interessantes por manterem um fluxo contínuo de aprendizado.

 

Treinamento de soft skills

Cada vez mais desejadas no mundo corporativo, as soft skills impactam os negócios e dizem respeito às habilidades comportamentais, complementares à função técnica do indivíduo. Treinamentos específicos voltados para criatividade, inteligência emocional, espírito de equipe, comunicação e resolução de problemas são fortes aliados para desenvolver tais habilidades.

 

Colocando em prática

Agora que você já sabe a importância de investir no crescimento contínuo dos funcionários e conheceu a variedade de treinamentos disponíveis, é hora de tirar o projeto do papel.

Envolver gestores e líderes nesse processo é importante para que haja maior engajamento por parte da equipe. Segundo dados levantados pelo LinkedIn, 56% dos empregados se dedicariam mais a aprender se a liderança fosse mais participativa na jornada de aprendizado.

Lembre-se de criar um ambiente no qual as pessoas realmente possam aprender continuamente e promova e recompense o desenvolvimento dos colaboradores. Reconheça a participação dos líderes, motivando-os a compartilhar conhecimento com os funcionários. Crie métodos para que esse investimento reflita no desempenho da empresa e monitore os resultados.

Quer saber mais sobre as tendências de RH? Temos um e-book sobre o futuro da profissão, confira!

Além deste, temos vários outros conteúdos em nosso menu Gente & Gestão.

Deixe seu comentário

Comentário enviado para a moderação.

Por favor aguarde!

Assine nossa Newsletter

E-mail cadastrado com sucesso