Recrutamento e seleção de pessoas: o que é e como se faz?

Boas práticas na etapa de escolha de talentos para o sucesso na contratação

Publicado por administrador

29 de abril de 2022

O mercado está em constante movimentação e mudanças. São contratações, trocas de postos, oportunidades e atualizações constantes, afinal todos os dias as empresas estão à procura dos melhores talentos para atuarem em suas equipes. Da mesma forma, muitas pessoas também se movimentam para encontrar o emprego ideal e ingressar numa nova oportunidade, a fim de aplicar as suas habilidades em uma empresa que seja compatível com as suas ambições.

Vamos abordar como é feito o processo de recrutamento e seleção de pessoas, e as boas práticas para que esse encontro entre empresas e pessoas possa ser bem-sucedido. Leia até o final é confira:

• O que é recrutamento e seleção?
• Quais os benefícios de ter um processo bem estruturado?
• Dicas e tendências

 

O que é recrutamento e seleção?

Recrutamento e seleção é uma disciplina ou atividade de Recursos Humanos que tem como objetivo atrair e escolher pessoas para ocuparem postos de trabalho específicos em uma empresa.

É comum falarmos de recrutamento e seleção de pessoas como se fosse uma única “ação”, mas na verdade são dois processos distintos que estão interligados.

 

Recrutamento

Nessa etapa, estamos falando sobre a atração de candidatos. Todas as informações, processos e técnicas são utilizados para fazer com que o máximo de pessoas – dentro das necessidades e especificações esperadas – sejam atraídas para a oportunidade em questão e se interessem pela vaga.

É o primeiro contato dos talentos com a organização e começa do momento da divulgação da vaga, incluindo a sua distribuição em canais relacionados, até a chegada dos currículos.

Esse recrutamento pode ser interno ou externo.

 

Recrutamento externo: Ocorre quando o time de Recursos Humanos procura por um profissional no mercado de trabalho. O uso de ferramentas especializadas é um grande facilitador para esse tipo de processo. Os times de Recursos Humanos podem usar de indicações de outros colaboradores, sites de anúncio de vagas, redes sociais como o LinkedIn, ou até mesmo contratar um Head Hunter para auxiliar na busca por talentos.

 

Recrutamento interno: é aquele feito dentro da própria empresa. Pode ser utilizado para proporcionar mais conquistas para o time já existente e mobilidade dentro do plano de carreira.

Exemplo: oferecer vagas de liderança por pessoas que já estão na equipe ou até mesmo transições para áreas diferentes dentro da mesma companhia. Tende a ser um processo mais rápido e menos custoso, uma vez que as pessoas já fazem parte do quadro, possuem fit cultural com a organização e tudo é feito dentro da empresa.

 

Seleção

Passada a etapa de atração de candidatos, é preciso começar a filtrar as inscrições para poder fazer a escolha do talento mais compatível com a vaga em questão. Essa etapa em que o profissional será escolhido é chamada de seleção.

Nesse momento, são feitas as triagens de currículos, os processos seletivos, os testes e as entrevistas com o intuito de conhecer mais a pessoa e conseguir identificar a aderência de seu perfil e habilidades com as necessidades da empresa.

Os critérios e as técnicas de seleção são variáveis de acordo com a posição a ser ocupada e a cultura da empresa.

 

Quais os benefícios de ter um processo bem estruturado?

Para que os processos de seleção e recrutamento de pessoas sejam eficientes é importante que seja criada uma estrutura para favorecer os bons resultados.

Vamos listar as vantagens adquiridas ao pensar e estruturar todas essas etapas.


1. Menos custos

Obviamente é importante para as empresas que os custos se mantenham dentro de um patamar determinado para a sustentabilidade dos negócios. Por isso, é preciso saber que um processo de seleção bem estruturado proporcionará ao RH a redução de esforços e gastos para preencher uma vaga.


2. Negócios fortalecidos

Por meio de processos de recrutamento e seleção bem estruturados, a empresa poderá encontrar os profissionais mais alinhados com os desafios que precisa encarar. Ou seja, é uma tarefa estratégica para o fortalecimento do negócio, porque irá tratar de ocupar as vagas abertas com os talentos que possuam as habilidades necessárias para que os objetivos da companhia sejam alcançados.


3. Valores em destaque

Ao estruturar seu processo de seleção, será possível encontrar talentos que compartilhem dos valores da empresa e isso os fortalecerá. As novas gerações cada vez mais buscam por posições no mercado de trabalho que estejam alinhadas com seus propósitos de vida.

A cultura organizacional tem ganhado mais relevância na decisão por um emprego, e é no processo seletivo que isso será demonstrado, quando empresas e candidatos fazem os seus filtros.


4. Menos turnover

Sabemos que o mercado gira muito mais rápido nesses tempos e que longas carreiras já não são o objetivo principal, o que torna a retenção uma dificuldade ainda maior para as equipes de Recursos Humanos.

Uma das formas de resolver essa questão é trabalhar desde o processo com uma seleção criteriosa e profundamente alinhada quanto às expectativas dos candidatos e da empresa.

Uma boa contratação gera um colaborador satisfeito que, de acordo com as oportunidades de crescimento ofertadas, se manterá muito mais tempo na companhia.

 

Dicas e tendências

Falamos sobre conceitos aplicáveis na temática de recrutamento e seleção e os seus benefícios. Agora vamos tratar sobre o que o futuro reserva para essa atividade. O que tem sido desenvolvido para aprimorar essa etapa e deixá-la mais assertiva, quais as tendências que o time de Recursos Humanos precisa acompanhar para colocar a sua marca em destaque e atrair mais talentos para o seu time.


Gamificação do processo seletivo

Muita gente tem medo de processo seletivo, outros acham tedioso, e entre os mais jovens isso é ainda mais frequente. Uma tentativa de otimizar a seleção de pessoas que possuem esse perfil são os jogos.

Isso mesmo! Dependendo do tipo de negócio e do perfil que a empresa procura, o uso de jogos – também chamado de gamificação – é uma boa aplicação de processo que promoverá nos candidatos uma postura mais confortável durante as avaliações.

Essa prática, além de divertida, oferece elementos lúdicos que colaboram para tirar os candidatos do local de tensão. Dessa forma, os avaliadores conseguem identificar o perfil comportamental e as habilidades por meio das manobras utilizadas no jogo.


People Analitycs

People Analytics – que em português chamados de análise de pessoas – é uma metodologia que usar dados para a gestão de pessoas. Pode ser aplicada nos processos seletivos com o objetivo de oferecer uma visão mais estratégica sobre os candidatos a fim de conduzir para melhores decisões sobre a contratação.

No texto “People Analytics: a inteligência de dados aplicada na gestão de pessoas”, você encontra todos os detalhes sobre esse recurso que é uma importante ferramenta para os times de Recursos Humanos atualmente.


Experiência do candidato

A humanização e a personalização também são tendências em processos seletivos. Os textos, as etapas e os caminhos tradicionais e impessoais da seleção estão dando espaço a muita empatia e colaboração.

A comunicação de cada etapa deve ser transparente e completa, e os candidatos devem receber feedbacks a cada fase, ainda que não avancem no processo.

A seleção de pessoas também deve ser cada vez mais participativa. O candidato pode contribuir, dar feedbacks, expor as suas dúvidas sem medo de ser considerado inconveniente.

Os candidatos também são clientes e, por isso, devem receber toda a atenção possível.

Ao propor desafios e testes, é interessante mostrar situações da empresa para que os futuros colaboradores possam experimentar a noção de pertencer ao universo da companhia. E assim, conhecendo como será a sua futura rotina, poderá decidir se está interessado em seguir no processo ou não.

Dessa forma, a empresa sabe que está recebendo alguém capacitado e decidido por estar ali, uma vez que o candidato já foi munido de todas as informações necessárias sobre a corporação.


Tecnologia como aliada

A soluções tecnológicas, que são parte da rotina de todos, não ficariam de fora das etapas de recrutamento e seleção.

A aplicação de testes on-line feitos por meio de parceiras de negócio ou empresas especializadas que automatizam e usam a inteligência artificial para fazer a primeira etapa da triagem tem sido uma solução comum e que fornece agilidade aos processos de seleção.

Investir em uma plataforma de testes reduz muito o tempo de análise aplicado pelo recrutador, que poderá se dedicar a entender mais sobre os perfis e se estes estão de acordo com a vaga em questão.

Testes em vídeo também ganham espaço entre as técnicas aplicadas atualmente. Por meio deles é possível avaliar a capacidade de comunicação, a estrutura de pensamento, a compreensão de texto e a postura.

 

Conclusão

Para o crescimento e o desenvolvimento das empresas, é necessário que elas possam recrutar os melhores talentos.

Para que isso aconteça, é importante investir em processos de recrutamento e seleção estruturados para direcionar a empresa em busca de encontrar a pessoa certa para a seu equipe.

Por meio das tendências e tecnologias, os especialistas em Recursos Humanos poderão promover um processo de recrutamento e seleção que atenda às necessidades da empresa e consiga ser interessante para os candidatos, a fim de realizar boas contratações e alçar a empresa ao patamar de marca empregadora, o que a colocará em destaque em meio a grande competitividade existente.

Deixe seu comentário

Comentário enviado para a moderação.

Por favor aguarde!

Assine nossa Newsletter

E-mail cadastrado com sucesso