O uso excessivo das telas e a saúde ocular: como posso me cuidar?

Entenda como displays digitais podem afetar a saúde dos olhos e quais precauções você deve tomar

Publicado por administrador

5 de julho de 2021

Vivemos em tempos nos quais estamos o tempo todo conectados a algum dispositivo. Seja pelo celular, tablets ou computadores, vivemos sempre de frente para alguma tela e, muitas vezes, não nos preocupamos com quem mais nos auxilia nesses momentos: nossos olhos. 

Tudo isso, aliado ao fato de passarmos muito tempo em ambientes fechados, pode ser prejudicial à saúde ocular. O Dr. Roberto Murad Vessani, oftalmologista e credenciado Omint, nos contou tudo o que acontece com a nossa visão frente a esses displays e quais as melhores formas de nos cuidarmos.  

Neste artigo, você vai conferir: 

 

  1. Como as telas afetam a visão? 
  2. Como posso identificar que a minha saúde ocular está prejudicada? 
  3. Qual o tempo recomendado de uso diário? 
  4. Caso eu precise ultrapassar o tempo recomendado, quais precauções devo tomar? 
  5. O famoso filtro de luz azul: faz bem ou mal? 
  6. O que o celular pode causar na visão da criança? 
  7. O uso de óculos é recomendado para todas as pessoas? 
  8. Quais as dicas para quem quer cuidar bem da saúde dos olhos? 

 

1.  Como as telas afetam a visão?

Nossos olhos são estruturas sensíveis do corpo e trabalham para que a nossa visão esteja sempre nítida. Quando utilizamos telas próximas ao rosto, como celulares, tablets e computadores, uma estrutura chamada músculo ciliar precisa se contrair para que possamos enxergar corretamente e focar no que é necessário no momento.  

O que acontece é que existe uma contração contínua por conta do esforço que esses tipos de displays digitais exigem. Por isso, nossos olhos podem sofrer algumas consequências, como a Astenopia Digital ou Síndrome da Visão do Computador.   

Fadiga nos olhos, desconforto, sensação de olhos secos ou mais quentes podem ser alguns dos sintomas, principalmente porque, nessas situações, o reflexo do piscar, responsável por lubrificar a retina e produzir o filme lacrimal, diminui drasticamente.   

Enquanto normalmente piscamos de 40 a 50 vezes por minuto, na frente de uma tela próxima isso pode chegar a ser reduzido para apenas 10 vezes, causando tais sintomas. 

 

2. Como posso identificar que a minha saúde ocular está prejudicada?  

Os sintomas podem variar, sobretudo de intensidade, de pessoa para pessoa. Entre os mais comuns estão olhos doloridos, cansados ou irritados e visão turva. Dificuldade para focar principalmente placas de trânsito e pedestres ao final do dia é outra queixa normal de pacientes. Dor de cabeça e falta de concentração também podem ser sintomas decorrentes do uso em excesso.  

Em alguns casos, o ressecamento pode ser tão intenso a ponto de dificultar o ato de abrir os olhos ao acordar.  

Caso identifique um ou mais sintomas como esses, você deve procurar um oftalmologista quanto antes, pois somente um profissional conseguirá avaliar adequadamente cada caso e dar o diagnóstico. 

 

3. Qual o tempo recomendado de uso diário?  

Sabemos que hoje é muito comum que estejamos conectados o tempo todo, principalmente pelo celular, já que o objeto se tornou algo essencial para o nosso dia a dia. Mas, segundo as recomendações, quando possível, o ideal é que o uso não ultrapasse 4 horas diárias, ou os sintomas já podem começar a aparecer.  

 

4. Caso eu precise passar do tempo recomendado, quais precauções devo tomar? 

Seguir as recomendações de 4 horas diárias hoje em dia é muito difícil em um mundo no qual todas as faixas etárias passam um tempo considerável na frente de uma tela. Segundo o Dr. Roberto Murad Vessani, orienta-se que a cada 20 minutos você olhe para o horizonte – pode ser por uma janela ou em qualquer ambiente externo – por 20 segundos.  

Isso promove o descanso para a vista e ajuda a musculatura a relaxar, funcionando quase como um “alongamento” para os olhos.   

Ele também sugere que você faça pausas a cada uma hora e realmente se levante, alongue-se. Se possível, saia um pouco do ambiente onde você trabalha e permita que seus olhos descansem por alguns minutos antes de retornar ao trabalho.  

Caso sinta seus olhos mais secos e isso esteja incomodando, recomenda-se que você utilize um colírio lubrificante para que a sensação diminua. O especialista ainda alerta que, se o uso da medicação for contínuo, você deve procurar por opções sem conservantes.  

 

5. O famoso filtro de luz azul: faz bem ou mal?  

O filtro de luz azul é uma tecnologia desenvolvida para algumas lentes e telas para que alguns tipos de raios não cheguem até os nossos olhos, pois acredita-se que a luz azul dos dispositivos pode ser tóxica.   

Apesar de existirem inúmeros estudos científicos sobre o assunto, nenhum ainda foi capaz de nos trazer a resposta correta, comprovando sua toxicidade.  

 Segundo Dr. Roberto, o filtro pode ser usado sem maiores problemas, pois, apesar de não ter comprovação de sua eficácia, é mais um tipo de possível proteção que pode ser usada sem nenhum malefício pelo paciente.   

 

6. O que o celular pode causar na visão da criança?  

Já é possível identificar que, nos últimos anos, o índice de miopia em crianças tem crescido consideravelmente nos consultórios. Isso tem relação com o uso exacerbado de celulares e tablets.  

Isso acontece porque nossos hábitos e estilo de vida mudaram e, consequentemente, o das crianças também. Até alguns anos atrás, era comum que brincassem muito mais fora de casa, em atividades ao ar livre, por exemplo. Hoje, é muito mais recorrente que estejam sempre entretidas com alguma tela, com jogos, filmes e aplicativos.  

A contração do músculo ciliar, como citamos anteriormente, também é contínua nas crianças que passam muito tempo em ambiente interno. Por estarem em fase de desenvolvimento, há maior tendência de desenvolverem miopia, pois não há nenhum momento de descanso para o olho, causando a fadiga visual logo cedo.   

Por isso, é extremamente aconselhado que crianças não fiquem o tempo todo dentro de casa fazendo esse tipo de atividade. Sempre que possível, devem passar alguns minutos em lugares abertos, para que dessa forma possam descansar a visão.  

Além disso, se possível, a TV é sempre a melhor opção, pois fica mais distante do rosto, prejudicando menos a saúde ocular.  

 

7. O uso de óculos é recomendado para todas as pessoas?  

Não. Existem pessoas que não têm a necessidade de usar lentes corretivas ou óculos. Mas é importante que todos que utilizam telas visitem um oftalmologista para verificar se é necessário o uso.   

O óculos traz conforto para a visão, permitindo que a pessoa consiga trabalhar de forma mais confortável. Dr. Roberto alerta que, no caso de uso de telas para míopes, o desconforto pode quase não estar presente, pois para essas pessoas enxergar em telas bem próximas é mais fácil.  

Se você é míope, a recomendação é que, mesmo que se sinta mais confortável ficar sem os óculos na frente de telas próximas, você deve usá-los, pois isso evita criar maus hábitos para a sua visão. 

Ainda é recomendado que, para uso de dispositivos, caso você necessite de correção, sempre opte por óculos ao invés de lentes de contato.  

 

8. Quais as dicas para quem quer cuidar melhor dos olhos?  

Para que você cuide melhor dos olhos, siga as sugestões abaixo.  

  • Se possível, respeite o tempo recomendado de 4 horas na frente das telas. 
  • Separe alguns momentos da sua semana para estar em ambiente externo – como uma caminhada ao ar livre, por exemplo.
  • Prefira TVs a celulares ou tablets em seus momentos de lazer, se isso não for possível para trabalho.
  • Quando estiver trabalhando, preste atenção se a sua tela está entre 60 e 65 cm de distância, pois essa é a forma correta de utilização.
  • Ajuste o brilho da tela para que fique confortável para a sua visão sem que você faça esforço.
  • Ajuste a luz do ambiente e nunca fique por muito tempo com luz direto no rosto: ela deve ser sempre voltada para o dispositivo que você estiver usando – como um livro ou computador.
  • Faça os intervalos recomendados – de 20 minutos e de 1 hora – como citados anteriormente. 
  • A cadeira e a mesa devem estar ajustadas para que você fique na posição correta e não desenvolva outros tipos de problema.

 

Agora que você já sabe como cuidar melhor dos olhos, que tal colocar em prática? Nossa visão é responsável por nos permitir enxergar e é uma função muito importante do corpo. Por isso, todo cuidado é necessário.   

Vale lembrar que é extremamente importante, ao sinal de qualquer desconforto, procurar um oftalmologista imediatamente.  

Deixe seu comentário

Comentário enviado para a moderação.

Por favor aguarde!

Assine nossa Newsletter

E-mail cadastrado com sucesso