Junho Vermelho: conheça mais sobre a campanha realizada para incentivar a doação de sangue e medula óssea

Ambas as ações são voluntárias e podem salvar milhares de vidas

Publicado por administrador

10 de junho de 2021

A doação de sangue e medula óssea são ações simples de serem realizadas e podem salvar milhares de vidas. São processos rápidos, práticos e só dependem da iniciativa de cada um. Afinal, são voluntários.

Mas você sabe como funciona todos os procedimentos e como fazer para se tornar um doador? A Dra. Jaqueline Sapelli, hematologista do Hospital A.C. Camargo e credenciada Omint, forneceu todas as informações necessárias para que você possa se informar melhor e já começar a fazer a sua parte.

Neste artigo, você irá conferir:

 

DOAÇÃO DE SANGUE:

Para que serve a doação de sangue?

Quem pode doar?

No dia da doação, quais as recomendações gerais?

Quais os cuidados pós-doação de sangue?

Com qual periodicidade posso doar?

Quais tipos sanguíneos estão em falta nos bancos?

Quem não pode doar sangue permanentemente?

Doação de sangue e Covid-19: ainda posso doar?

 

DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA:

O que é medula óssea e por que a doação existe?

Quais tipos de doença necessitam de transplante de medula óssea(TMO)?

Quem pode doar?

Como posso doar?

Como funciona a compatibilidade?

Com qual frequência a doação pode ser feita?

Medula óssea e Covid-19: ainda posso doar?

 

 

DOAÇÃO DE SANGUE:

Para que serve a doação de sangue?  

A doação de sangue é uma ação necessária para salvar vidas de pessoas com doenças hematológicas diversas, pessoas que se submetem a intervenções médicas de grande porte, pessoas com câncer e para emergências hospitalares, como acidentes ou hemorragias.

Hoje, 16 a cada mil pessoas no Brasil são doadoras de sangue, o que corresponde a 1,6% da população brasileira, estando dentro dos parâmetros da OMS. Outros dados da OMS também mostram que apenas um doador pode salvar até 4 vidas (a cada doação), sendo que podem ser feitas de 3 a 4 doações ao ano.
O sangue é insubstituível e necessário à vida. Por isso se torna um ato tão importante e solidário com o próximo. 

 

Quem está apto a doar?  

Para se tornar um doador de sangue é muito simples: basta ter entre 16 e 69 anos e estar acima dos 50 kg. Para os menores de 18 anos, é necessário o consentimento formal dos pais. Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente. 

 

No dia da doação, quais as recomendações gerais? 

Para que você fique confortável e esteja dentro das condições necessárias para fazer a doação, algumas recomendações devem ser seguidas.

Sugere-se que você esteja alimentado. Porém, alimentos gordurosos devem ser evitados em 3 horas que antecedem a coleta. 

Caso seu horário esteja agendado para depois do seu almoço, a refeição deve ser feita 2 horas antes. 

Além disso, é necessário que você tenha dormido por pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.


Quais os cuidados pós-doação de sangue?

Você deve aumentar a ingestão de líquidos e evitar esforço físico e álcool 12 horas após a doação. Cigarros também precisam ser evitados por pelo menos 2 horas depois

Além desses cuidados, é importante que você se alimente bem logo após a doação, para que seu corpo se recupere da forma correta e consiga repor todos os nutrientes necessários.
 

Qual local devo procurar?  

Para doar, basta procurar uma unidade de coleta de sangue mais próxima de você, como os hemocentros, e checar se você atende aos requisitos básicos para se tornar um doador. 


Com qual periodicidade posso doar?  

Para homens, a doação pode ser feita de 2 em 2 meses, sendo, no máximo, 4 vezes ao ano. Já para mulheres, a doação pode ser feita de 3 em 3 meses, sendo no máximo, doações ao ano. A cada doação, você pode salvar até 4 vidas. 


Quais tipos sanguíneos estão em falta nos bancos?  

O mais comum é que haja falta dos tipos O+ e O-, mas, em cenário de pandemia, os centros de doação alertam que no momento todos os tipos estão em falta, pois as pessoas estão com receio de ir até os locais autorizados para efetuar a doação, devido ao Covid-19. 

Porém, os centros estão preparados para receber os doadores, tomando todas as precauções necessárias. O uso da máscara e a higienização das mãos continua indispensável.  


Doação de sangue e Covid-19: ainda posso doar?  

Por ser uma doença relativamente nova, muitas dúvidas ainda podem surgir quando falamos de Covid-19, e a doação de sangue de quem já testou positivo pode ser uma delas.

Se você já teve Covid-19, a boa notícia é que você ainda pode ser um doador. Só é necessário aguardar 30 dias após a recuperação, ou caso tenha tido apenas contato com pessoa infectada pelo vírus, sem desenvolver a doença, você deve aguardar 14 dias. Caso você já tenha sido vacinado, a doação ainda pode ser feita. A recomendação é: se você tomou Coronavac/Sinovac, está apto a doar após 48h da vacinação; após a Astrazeneca/Oxford ou Pfizer, você deve aguardar 7 dias após vacinado. Caso tenha algum sintoma após a vacinação, também deve aguardar 7 dias para doar. 


Quem não pode doar sangue permanentemente?  

A doação não pode ser feita por pessoas que tiveram quadro de hepatite após os 11 anos de idade, tenham hepatite B ou C, seja portador do vírus HIV (AIDS), tenham doenças associadas aos vírus HTLV I e II, Doença de Chagas, malária ou façam uso de drogas ilícitas injetáveis.


DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA:

O que é medula óssea e por que a doação existe?  

A medula óssea é um líquido encontrado no interior dos ossos. Nele, são encontradas as células-tronco hematopoiéticas, responsáveis pela produção dos componentes do sangue. Para as pessoas que possuem doenças que afetam a produção dessas células, é necessário realizar o transplante de medula óssea (TMO) como parte do tratamento. Por isso a doação é tão importante. 


Quais tipos de doença necessitam de transplante de medula óssea (TMO)?

Pessoas com tipos de leucemia, linfoma, anemia falciforme, talassemia, mieloma múltiplo, mielodisplasia e aplasia de medula.
 

Quem pode doar?  

Todas as pessoas que têm interesse em doar podem se tornar doadoras de medula óssea. Basta apenas procurar o hemocentro ou centro de transplante mais próximo de você para fazer o cadastro e checar se você preenche todos os requisitos.
 

Como posso doar?  

No hemocentro ou centro de transplante, é necessário apresentar um documento original de identidade e preencher um formulário com as informações necessárias. Após isso, é necessária a coleta de uma amostra de sangue (apenas 5 ml) para que o teste de tipificação, exame chamado HLA, seja feito. É por meio dele que é descoberta a compatibilidade do doador. Depois os dados são incluídos no Redome (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea). É por esse sistema que receptores e doadores são conectados para que o transplante seja feito no momento necessário. 
 

Como funciona a compatibilidade? 

O que determina a compatibilidade é um conjunto de genes localizados no cromossomo 6, que devem ser iguais entre doador e receptor. Não é necessário que doador e receptor sejam da mesma família: precisam ter apenas a compatibilidade para que o transplante seja realizado.
 

Com qual frequência a doação pode ser feita?  

A doação de medula óssea não tem frequência definida: ela acontece de acordo com a compatibilidade apenas. Caso o mesmo doador seja compatível com mais de um paciente, em períodos distintos, deve-se respeitar os intervalos de 90 dias para mulheres e 60 dias para homens, entre uma doação e outra.
 

Medula óssea e Covid-19: ainda posso doar?

Cumprindo-se os 30 dias após os sintomas ou os 14 dias após o contato com pessoa infectada, a doação poderá ser efetuada. 

 

Viu como é fácil? O ato de doar sangue ou medula óssea está diretamente associado às boas ações que podemos fazer pelo próximo. Se cada um fizer a sua parte, muito mais vidas podem ser salvas todos os dias. Por isso, se você atende a todos os requisitos para se tornar um doador, procure o centro mais próximo de você e faça o seu cadastro. 

Deixe seu comentário

Comentário enviado para a moderação.

Por favor aguarde!

Assine nossa Newsletter

E-mail cadastrado com sucesso